"And now for something completely different..."

domingo, 28 de junho de 2009

A Triste História do Pobre Ktak

Olá poucos e queridos leitores que eu amo! =D
Essa história surgiu de uma brisada master-loka, depois de ter comido pizza de cogumelos, de chocolate e litros de coca-cola no aniversário da Gabi-chan~ xD
Bem, estávamos tomando nosso rumo para o fim da noite quando o assunto morreu e eu comecei a brisar loucamente, depois que vi uma embalagem vazia de Tic-Tac na rua e ouvi o Jan Poul falar alguma coisa sobre PÃO, eu comecei a contar essa história, improvisando enquanto andávamos... Aqui está um pouco diferente mas o espírito é o mesmo:

A Triste História do Pobre Ktak~~~~~~~~~~~~~~~~

Num belo dia de verão o jovem Ktak estava indo na padaria...
Ele chegou lá e foi falar com o padeiro, que se chamava Janjão.
Ktak apoiou os braços na bancada e disse:
-Oi, você poderia me ver um pão?
Daí o padeiro disse:
-...Pão? Não temos pão aqui não filhão, isso é uma padaria...
Ktak saiu da padaria confuso.

Mas, para fazer a viagem valer a pena, decidiu ir no açougue antes de voltar para casa...
Ktak entrou no açougue, andou até o balcão e ficou na fila até chegar a sua vez.
O açougueiro se chamava Jorge, e ele disse:
-Boa tarde, o que o senhor gostaria?
Ktak então respondeu:
-Eu queria alguma carne...
O açougueiro olhou Ktak de cima a baixo e disse:
-Você está louco homem?? Carne no açougue??? Não temos isso aqui não, você veio no lugar errado.
Ktak saiu abismado do estabelecimento, e decidiu que precisava de glicose.

Ktak andou até uma bomboniere, e chegando lá foi falar com a atendente.
Era uma jovem muito linda, chamada Gesisbela, e Ktak lhe disse:
-Com licença, olá, eu queria... Uma balinha, sei la...
Gesisbela ficou em silêncio por alguns segundos e então disse:
-Bala na bomboniere? Era o que me faltava, daki a pouco vai me dizer que quer um bombom... Só louco que me aparece, viu! Não temos balas aqui, isso é uma bomboniere!!
Ktak então começou a achar que estava louco.

Ele então decidiu que devia ir se internar, afinal, um mundo em que não se compra pão na padaria e carne no açougue, só pode ser loucura!
Ktak foi até o hospício, e quando chegou lá disse ao atendende, que usava um crachá escrito "Oi, meu nome é Bruce":
-Oi Bruce, eu acho que estou louco, queria me internar e tal...
Bruce olhou com cara de desgosto pra ele e disse:
-Se internar num hospicio? Aqui não internamos ninguém não!
Ktak fez silêncio, Bruce continuou:
-Não fique assim senhor, se você quiser, nós temos pão... Carne... Bala....
Ktak começou a girar, e girou tanto que explodiu.

Desde esse dia, Ktak assombra todas as padarias, açougues, bombonieres e hospícios do mundo, nas noites chuvosas de inverno...

Fim! :3

Sim, perderam seu tempo, até a próxima! XD

2 comentários:

Marcelo »QeJiNhO disse...

Y^Y9 literatura de verdade. esse garoto eh mesmo um poetador.

Cherry Luur disse...

aaah, pobre ktak D=
certo que foi ele que roubou 18 reais do meu bolso quando eu fui numa padaria, anos atrás
se bem que... foi uma tarde semi-chuvosa de inverno, não uma noite chuvosa
ainda vale? DD8