"And now for something completely different..."

sábado, 31 de dezembro de 2016

K-2's Friendship Album

Acharam que o post anterior teria sido o último do ano?

Antes de tudo, isso começou com um daqueles aplicativos de Facebook que te dizem quem são seus melhores amigos baseado nas suas interações na rede social. Pois bem, ele fez a leitura lá e mandou fotos de 10 amigos. O nome do "teste" era "Como Seria o Seu Álbum da Amizade?".

Na época, estava todo tristonho e tal (só naquela época?) e decidi tentar fazer algo legal. Embora ele usasse a palavra "álbum" para "álbum de fotos", eu decidi transformar num álbum musical.


Então meus amigos comentaram, e chegamos à este álbum!

K-2's Friendship Album - 2016

Track #01 - NobodyKnows+ - Hero's Come Back!! (Entrada triunfal do Jopa!)


Track #02 - Foster the People - Houdini (Pato)


Track #03 - Billy Idol - Rebell Yell (Eu mesmo. 80's Power!)


Track #04 - Red Hot Chili Peppers - By the Way (Manifestação corporal do Capelo.)


Track #05 - 4 Non Blondes - What's Up (Minha música com a Camila~ ♥)


Track #06 - Black Sabbath - A Hard Road (Bia)


Track #07 - The Beatles - Blackbird (Lise)


Track #08 - Thin Lizzy - Wild One (Pedro Na7)


Track #09 - Blink-182 - M+M's (Quejinho. Poder da Juventude!)


Track #10 - Joe Satriani - Ten Words (Contriller)


Achei legal pra caramba, e também fizemos uma playlist no Spotify!
Nada mais justo para mim do que passar o ano novo escutando isso. :3

Feliz Ano Novo, e que 2017 não seja um 2016S. o/

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Moments: Tchau 2016!

2016 foi oficialmente o segundo pior ano ever (só não perde pra 2014). Foi tão ruim que foi o ano em que menos postei aqui! Mas ao mesmo tempo em que tudo parece ter dado errado no Brasil e no mundo, na família e nos empregos, pelo menos ele não foi nada mal com os amigos e com a namorada. Então vamos focar nas boas lembranças com essas pessoas, shall we? (e aproveitar e nos livrar dos moments de 2015 antes de entrar em 2017, né?)

=====================================

Pato: Eu sinto uma tremenda vontade de fazer algo divertido, mas não sei O QUÊ.
Leh: Arranja um plástico bolha gigante e seja feliz! :D
Eu: Arranjem um plástico bolha, enrolem no pau e sejam felizes! :D q
Leh: Cadois, não sei se você sabe, mas isso se chama CAMISINHA.
Eu: Não, camisinha não faz PLOC PLOC PLOC.
Pato: The funniest of condoms.

*sobre meu óculos novo*
Tolin: O Cadois não tem cara de quem nasceu no Brasil.
Qjn: Nasceu no mar esse cão sarnento.
Jopa: Filho da água salgada.
Eu: YARRRkult! (?)
Tolin: Meu corretor automático corrigiu Cadois pra Cadoido.
Eu: E isso diz muita coisa.
Jopa: Carldois.
Eu: "Caaaaaaaaaarl!"... Agora entendi porque sempre gostei de lhamas.

Eu: "HULK ESMEGMA!"

"Oi gente, desculpem o atraso, é que eu me perdi nos caminhos da vida."
- MITO, Kakashi

*xingando*
Qjn: Seu buraco de bunda!

Eu: Diz que é estranha e gosta de caras estranhos, mas acha bizarro quando escuta "Hey gata, vamos praticar o ato copulatório sem fins reprodutivos." Poser.

Random do LoLzinho: Alguem aí tem skype?
Eu: Eu tenho.
Random do LoLzinho: *-* Manda!
Eu: Não.

Qjn: *batendo espada de P.I. na cabeça* EU ADORO P.I.!
Jopa: E eu adoro N.T.O., poderíamos dar muito certo juntos.

*sobre alguma cantora ou youtuber, não lembro*
Capelo: Nossa, escutar ela é igual ser fistada.
Montenegro: Nossa, eu adoro escutar ela.
Capelo: ... "Nossa eu adoro ser fistada".

Marina: A modernidade é uma maravilha. Pílula do dia seguinte, anti concepcionais mirabolantes... Só falta a população tirar a cabeça da terra e descriminalizar o aborto.
Eu: E construírem megazords. MEGAZORDS QUE OPEREM ABORTOS!
Biancardine: MEGABORTIONS!

*dia de calor*
Eu: Até me emocionei, nossa, se eu não estivesse desidratado, teria rolado uma lágrima.

*usando roupas sociais*
Segurança do BK: Oi, com licença... Desculpa incomodar, senhor, mas aquele Cruiser branco estacionado é seu?
Eu: Oi?
Segurança do BK: O Cruiser branco.
Eu: Ah, não, não vim com meu carro. *nem tem carro*
Segurança do BK: Ah, perdão. *sai estranho*

*no antigo antigo trampo*
Rauf: Então, já sou master nisso, eu domino o meu cargo.
Eu: Master? Acho que eu sou só Visa ainda...

Eu: 50% algodão
30% poliéster
20% daora
Contém glútens e traços de soja.
Manter em local fresco e arejado. Não expor ao sol PELOAMORDEDEUS.

Contriller: Skp?
Eu: Abrindo o Skype como se abre uma vagina virgem.
Contriller: HAUAEHAUEHUAHEAUHS
Eu: Cê tá ligado como é, você vai lá e dá clique duplo... COM A ROLA.

*num bar, observando uma garrafa de Sky Vodka no display*
Eu: It's called Sky, but from here, I can't see the "s". But I already have the "K Y" for it. (Haaaaaaa! "S", "ass", got it?) 

*sobre comer muitos doces*
Eu: Eu sou tipo uma lagarta, mas em vez de folhas eu como açúcar e açúcar até fazer um casulo de açúcar e sair dele com minhas belas asas de açúcar... E comê-las. E começar o ciclo todo outra vez.

Contriller: Eu posso até ter perdido a minha perna para um tubarão, mas pelo menos eu arranquei a dele também.

Contriller: Homens só pensam em UMA coisa.
Eu: Sexo?
Contriller: NÃO, VADIA. MÁQUINAS AGRÍCOLAS!

Eu: Eu sou tipo aquele pudim que esqueceram na geladeira por muito tempo. Você olha tipo "Poxa, é tão gostoso, queria tanto comer ele, que desperdício... Mas tá com uma aparência tão feia e deve me fazer mal, melhor não."

Eu: Ontem eu comprei um tablete de doce de leite do tamanho dos meus pecados. (enorme)

*improvisation* 
Eu: I kinda wanna say something but I dunno if I should
But I like you way more than I thought I could
It worries me a bit, but I also can't hold back from saying it
And I rhymed twice, 'twas very nice.
But I'll make it four times in a row
Just to let you know
How much I like you so

*nem lembro sobre o que falávamos*
Qjn: Quem vê pensa que é um evento de anime.
Eu: Peraí... Não era? Isso explica porque levei um tapa quando pedi uma foto com aquela cosplayer...

Rauf: Ok Google.
Celular: *plim*
Rauf: Nada não.
Eu: *quebra de dar risadas*

Juliane: Depois olha a minha foto do Whatsapp e diz se ficou legal? Você é sincero, se tiver feia vai me dizer sem enrolar.
Eu: Me conhece essa aí.

Camila: Estou em Poções, Bahia.
Eu: Legal, me trás uma de mana.
Mentira, me trás uma de stamina, treinei o dia todo.
Qjn: *tomando suco de maracuja* Pede pra ela me trazer uma poção de maracujá.
Eu: Mas Queijo, você pode pedir uma poção de qualquer coisa! Imortalidade, super força...
Qjn: Ma-ra-cu-já.
Eu: ... Não, cara. Você já tá tomando maracujá. Toma essa Poção dos Desejos!
Qjn: *pega Poção dos Desejos* Desejo uma poção de maracujá.

Eu: É, estou emocionalmente sobrecarregado hoje...
Camila: Acho que você pegou a minha TPM por osmose.
Eu: Pois é. Bem, sabe aquela coisa de que os elétrons cercam seus respectivos átomos em camadas (na verdade, como uma nuvem), mas que não podemos saber com certeza onde se encontram ao seu redor, apenas calcular a probabilidade de onde estejam? E que a probabilidade diminui conforme você se afasta do átomo, mas ela nunca chega à zero? E que, então, um elétron de um determinado átomo na galáxia de andrômeda possui certa probabilidade (0,000000000......0001) de encontrar-se aqui conosco?
Camila: Sei...? O_o
Eu: Então, acho que estou com alguns de seus átomos por causa do atrito excessivo entre nós dois.
Camila: Ô atrito bom! Aplica sua força N na minha força G, gato. HAHAHAHA
Eu: AHSUAHSUHASUHASU
Camila: Omg, somos terríveis.
Eu: Terrivelmente geniais.

Eu: Lista do que comi hoje:
Leite com groselha
Lanche de romeu e julieta
Vitamina
Coxinha
Chocotone
Coca-Cola
Balinhas de goma e jujubas
2 muffins de chocolate com gotas de chocolate
Uvas verdes (ainda mais doces que as balinhas)
... Eu não sou merecedor do título "humano". :>
Thays: Mano, você quer morrer? (Ah, se ela soubesse que isso é praticamente todo dia...)

*diálogo imaginário de mim comigo mesmo ao ver um cacho de uvas sem sementes*
- MAS QUE BRUXARIA É ESSA EM QUE AS UVAS JÁ VÊM SEM SEMENTES, MAS AINDA ESTÃO NO CACHO???
- É biologia, mexeram nos genes delas.
- E PENSAR QUE USAM DE TAIS ARTES PROFANAS NA GASTRONOMIA ARCANA!!!

Vitória: Maaano, ouvi alguém batendo na minha porta às 3:08 da manhã.
Eu: Testemunhas de Jeovampiros.

*festa de ano novo 2015~2016 no Capelo; Qjn não foi*
Luhen: Nossa Capelo, tem muitos queijos na sua casa.
Eu: Mas não tem o único Queijo que importa.
*todos chora*

*dia 2 de Janeiro de 2016*
Eu: Ainda não parei de comer... DESDE 2015.
(Ele é o K-2 ele faz piadas! ♪)

Eu: Minha mente está se dispersando para direções proibidas para menores de 18 anos... Porque afinal, menores não podem dirigir, então... Não podem pegar na direção. Logo, qualquer direção é proibida para menores de 18 anos. HÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ! (forever solteiro)

Eu: Eu sou um pecador?
Biancardine: Não somos todos?
Eu: Verdade, desde que nascemos, né? Então foda-se.
Biancardine: Yup.
Exceto na Espanha.
Lá eles tiram isso de você.
No festival de Colacho, acho que era chamado.
Eles pegam todos os bebês da cidade e PULAM POR CIMA DELES.
Assim eles ficam livres do pecado original.
Eu: Uhmm... Bem que podiam comercializar a atualizar o festival.
Tipo enfileirando todos os bebês numa arena...
E pular eles com FODENDO CAMINHÕES MONSTROS!
Festival de Colacho, onde o único pecado é você não adorar caminhões monstros.
Welp, sempre que conversamos salvo um pedaço para publicação futura.
Biancardine: E eu sempre pego uma ideia para um texto.
Precisamos fazer isto mais vezes.
Eu: tenho medo de que, caso o façamos, eu não consiga mais ficar sem.
...
Biancardine: ...
"My mind is telling me noooo..."
"But my body..."
Eu: But my body... Also says no.
Biancardine: Hahaha. xD

Camila: Essa pedra em Quixadá/CE é imensa. I-MEN-SA.
Eu: Cooool, parece um terreno de Magic!
Quase tão grande...
Quanto a pedra...
Que eu tive no rim.
*piadão*
Camila: *risada por educação*

Biancardine: Tira esse álcool do seu sistema, céus.
Eu: Ei.
Meu álcool. meu sistema.
Não venha com esse patriarcado nojento pra cima do MEU corpo!
Biancardine: ... Você é homem.
Eu: Não me julgue pelo meu gênero fisiológico!
Biancardine: Eu te julgo mais pelas palavras saindo da sua boca...
Eu: Mas eu estou digitando.
Biancardine: Go fuck a horse with AIDS.
Eu: Que ideia esplendorosa!
*tira a roupa e pula masculamente deixando um rastro de arco-iris*
Biancardine: ...
Eu: *cantando no ritmo de F.U.N. de Sponge Bob*
H is for High, that's how I am now ♪
I is for idiot joooookes ♪
V is for Violent Sex, in the ass of wild hooorses ♪
Biancardine: Isso é a coisa mais gay que eu já vi em minha vida.

*falando sobre a Camila*
Eu: [...] E ela tem mais coisas de Star Wars que eu!
... Por outro lado, eu tenho mais coisas de Sakura Card Captors que ela. Uhm...
Biancardine: Antonelli... Todo mundo já sabia.

*e só pra encerrar feliz*
Camila: É incrível o quanto você é abraçável.
E abraçando de pé ainda é mais legal porque dá aquela sensação de "Aiaiai, Yukito~".
Eu: PQP, VOCÊ ACABOU DE ME DIZER A COISA MAIS BONITA E SIGNIFICATIVA QUE JÁ ME DISSERAM NA VIDA.





=====================================

Assim podemos acabar o ano num climinha mais ameno. Mais moments agora, SÓ ANO QUE VEM! HAHAHAHAHA *apanha*

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Desabafo do Cachorro

[AVISO de post que pode acabar com seu dia]

Olá.

Ontem eu assisti um vídeo, daqueles que provavelmente seriam tirados do ar, mas estava no facebook então demoraria um pouco pra alguém reportar e tal.

Eu achava que eu não possuía mais alguns sentimentos, o principal deles sendo felicidade, mas também alguns outros como empatia. Me importar com mortes ou guerras e outras injustiças, etc.

Crianças queimadas e/ou sujas e soterradas em alguma guerra no Oriente Médio? Nah, é o esperado de uma guerra, acontece pior há milênios. O pai chorando pela criança afogada? Nah, mortalidade infantil nunca esteve melhor na humanidade, e precisamos de menos gente no mundo. Gente apanhando da PM? Nah, pessoas com poder e/ou autoridade sempre irão bater nas outras pessoas, porque o ser humano é um animal medíocre que nunca mudará.

Mas ontem eu assisti um vídeo que me deu alguns sentimentos, e me fez pensar o quão tudo é pior ainda do que eu já achava que era. Era um vídeo de umas pessoas colocando uma bomba numa lata de lixo, um carinha coloca a bomba e sai correndo, enquanto outro carinha tá filmando. Daí tinha um pastor alemão solto, e quando o carinha sai correndo da lixeira, o cachorro sai correndo para a lixeira e mete a cara lá dentro. Alguns gritam, tentando chamar o cachorro, mas a bomba explode e o cachorro pula cerca de um metro de altura. Quando alcançam o cachorro, o rosto dele tá fumegando, e uma poça de sangue já se formando em volta da boca dele. Ele fica lá, respirando e engasgando no sangue, fazendo um som horrível até que você percebe claramente o momento em que ele dá seu último suspiro e "se solta", imóvel.

As reações nos comentários eram as esperadas; pessoas revoltadas, xingando os responsáveis, desejando suas mortes, etc. Algumas reações eu realmente não esperava; pessoas defendendo os responsáveis, dizendo que foi um "trágico acidente", que não foi intencional, que tentaram falar pro cachorro sair, etc.

"Intencionalmente ou não, o crime está feito, aconteceu o que aconteceu. A responsabilidade é deles e não do cachorro." respondi para um.

"Então estaria tudo bem se eu te matasse por acidente." respondi para outro.

"Tentar falar pro cachorro sair é tipo tentar falar pra sua mãe tirar a boca do meu pau, ela não entende porque não é gente." respondi para um terceiro, com raiva.

Mas mais do que raiva, eu me senti pior do que nunca. Sempre me senti muito mal, com depressão direto desde os 20 anos, etc. Mas por pior que fosse, nunca considerei o suicídio por mais do que alguns segundos. Dessa vez, aquilo estragou minha noite. Eu já estava na pior há algum tempo, tinha deixado alguns projetos de lado por uma semana e cancelado todos os rolês do final de semana para ficar sozinho em casa. Mas perto de como fiquei depois do vídeo, eu até estava bem. Considerei o suicídio por vários minutos, parado de pé no meu quarto enquanto desligava o computador e arrumava minha cama. Estagnado, olhando pra parede.

Por quê? Não pela raiva das pessoas ou da humanidade, isso já estava acostumado. Não pela tristeza, ela já me é diária e corriqueira. Mas pela PERSPECTIVA.

Perspectiva de que sempre será assim. As pessoas em suas casas, olhando um noticiário ou uma desgraça e dizendo "que horror" ou "que idiotas". Mesmo que eu melhore relativamente e encontre um caminho para um sucesso relativo, lá estarei eu, com uns 40 anos, casado e com filhos, assistindo alguma desgraça e dizendo "que babacas" ou "coitados". E só isso. Nada vai mudar com esses comentários, nada vai mudar com a indignação. E todo mundo vê essas coisas e continua a vida. Ué, se continuaram a vida, é como se tivessem aceitado aquilo. Seguir em frente é deixar pra lá essas coisas que se vê todo dia.

E eu não sei se eu quero aceitar isso, não sei se quero esse futuro para mim. Logo, devia ficar por aqui mesmo. Mórbido, não?

Mas faz sentido. se você parar pra pensar. De que adianta encontrar a felicidade, que já é algo que é infinitamente difícil pra mim, se não vai dar pra impedir que nada aconteça? Se não vai dar pra tornar as pessoas menos imbecis?

Imbecis por preconceito, imbecis por política, imbecis por insensibilidade, imbecis por egoísmo, imbecis por religião... E nem me deixem começar a falar de religião, que já sinto mais raiva. Pra quem tem religião, é tudo mais fácil. "Uma hora o mundo vai recomeçar e ficará tudo bem, esse aqui não tem como consertar." Ora, que conveniente! Assim fica fácil. Nem precisamos fazer nada, que algum deus fará pela gente. Ou pior: Se fizermos um pouquinho já está bom. Se fizermos um pouquinho já garantimos nosso lugar no paraíso ou whatever.

Quem me dera viver iludido num conto de fadas assim. Sou deprimido pois vivo a realidade, e entendo como ela é de forma mais profunda. Ou talvez só pela ausência total de alguns hormônios que me deixam com 100% de ansiedade e 0% de satisfação, mas enfim. O ponto é que nenhum ser divino tá se importando com a gente não, e muito menos teremos alguma ajuda de fora pra parar com as merdas que fazemos aqui. Tá tudo nas nossas mãos. E fazer um pouquinho não adianta, fazer o possível não ajuda.

E por isso, já dá pra desistir. E não tem essa de "esperança nas pessoas" ou "fé na humanidade", que todos esses projetinhos sociais e humanitários não alteram a realidade. E mesmo num paraíso idílico onde todos aprenderam a lição magicamente, a primeira geração de pessoas à nascer depois já começaria a fazer merda de novo. E aí? É só matar as pessoas que começassem a dar problema ou questionar ou agir diferente?

Mais fácil matar todo mundo de uma vez, o que falta nesse planeta não é caridade ou amor, mas sim outro evento de extinção global que já está atrasado. E se a humanidade acabasse, o Planeta continuaria muito bem, obrigado. Nada no Universo sentiria nossa falta.

"Good vibes" é meu cu enlatado.
*desabafo*

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Moments: The Delayed Edition

'daê!

Normalmente eu já guardo esses momentos por um bom tempo antes de postar... Dessa forma, quando eles saem, trazem uma certa nostalgia e são engraçados de se lembrar. Mas como eu disse nesse post, tive uma ausência aí de 8 meses, o que resultou em ter moments guardados de até mesmo DOZE meses atrás.

Nada de errado até aí, eles continuam engraçados... O único problema é que também envolvem pessoas que não estão mais presentes na minha vida, o que pode ser meio awkward. Mas conversei com as pessoas envolvidas e pelo visto não tem nenhum problema postar, afinal, valem a risada. Diálogos guardados são algo!

Então, tirando esse atraso, seguem em anexo abaixo.
Espero que gostem! Se derem meio sorriso, já é alguma coisa. o/

=====================================

*algum assunto sobre poder sair pro rolê e voltar quando quiser*
Carous: Você é homem.
Eu: Há controvérsias.

*outro assunto que não me lembro*
Carous: Isso é bem relativo. -qqq
Eu: Tudo é relativo. -q
Carous: De fato.
Eu: Nah, isso é relativo também.
Carous: Não é não.
Eu: Há controvérsias. 
Carous: Não há.
Eu: Há e não há até alguém abrir a caixa. 
Mano... 
Eu comi a caixa.
Carous: Mano...
Tu tem verme.
Eu: Tenho e não tenho até alguém me abrir. -q

Carous: Hahahaha, tô rino. *sarcasm*
Eu: Ô, tô rino, laringo lojista.
Daí me perguntam o que é um Laringo... Até parece que nunca assistiram Frozen:
"LARINGÔÔÔ, LARINGÔÔÔÔ"~
Carous: Ashuahauahua, tô rino!

Eu: Sabe, normalmente o que me impede de comer muito é o quanto cabe em um prato. Ultimamente, no entanto, tenho usado 2 pratos nas minhas refeições. -q

Carous: Se arruma aí que eu vou sair!
Se você não me responder não vou sair, hein.
Ó, ó, contando:
3...

2...
Eu: Oi. -q
Tô pronto já, fia.
Carous: Nossa dsclp aí então. 
Tô indo pro metrô agora!
Eu: Haaaaai, tô indo me trocar. *apanha*
Carous: AH, PORRA VOCÊ!
Não arrasa hoje ta? :(
Atrasa*
Arrasa sim
Eu: EUHEUHEUHEUEHUEH
Sempre arraso.
Carous: Ui, diva.


Eu: Aquele filme sobre os heróis que ainda estão por vir, Os Vingadouros.

Helena: Um vício: Granulado Pan.
Eu comeria 1kg desse granulado numa boa.
Eu: Eu comeria meu peso em granulado numa boa
Helena: Sim! Se existe uma prova de que deus existe, é o granulado.
Eu: Todos sabem que deus é feito de granulado.

*jogando Liga das Legendas*
Ariel Cardoso: Vai rolar uma soladinha?
*K-2 sola a Vayne de Tristana*
Ariel Cardoso: Só lamento essa Vayne.
K-2: Hehe, "solamento".
Ariel Cardoso: Pois é, tem toda uma ambiguidade nessa frase, dá licença poética que eu to passando.

*áudio de voz*
Eu: Pão de batata é mó bom. E calabresa é o melhor recheio. Queria que a minha vida fosse recheada de calabresa. Por quê eu não posso ser recheado de calabresa? ;;
Carous: ... Cê chorou ou bocejou ali?
Eu: Os dois~ ;;
Carous: ain.
Eu: Tem coisa mais gorda do que chorar porque a vida não é recheada de calabresa? ;;

Eu: ei
ei ei ei
Tá escutando isso?
Esse som constante, ao fundo...
Esse sentimento crescente em seu âmago...
Essa necessidade que vem se construindo dentro de você...
Não apenas uma mera vontade, mas uma certeza:
É o lolzinho chamando.

*sobre atores de Crepúsculo*

Eu: Edward tem cara de quem está muito segurando um peido.
Ele deveria tomar activia pra soltar aquela cara.
A Bella também, pra aprender a ser uma atriz. (acting, activia, aham?)
Se o Edward tivesse segurando um peido, soltaria agora com esse trocadilho. (trocadilho, pun, aham, aham?)

 *sentados no mesmo puff*
Carous: Pára! Você fica me tombando!
Eu: É porque você é um patrimônio histórico.

"Eu vou lá dentro 
Pegar o coentro 
Fazer uma salada
Não quero saber de mais nada
E isso meus amigos, é um rap"
- CONTRILLER, MyNigger.

*assistindo um discurso da Dilma em que ela parece quase sensata falando de ciência, mas no último segundo do vídeo estraga tudo*
Eu: QUÊ????????????????
Não, QUÊ?????????????????????????????????????????????
Minha reação assistindo foi tipo: "faltam 4 segundos de vídeo, o que ela vai estragar?
Nossa, faltam 3 segundos, dá tempo de falar alguma merda?
2 segundos, será que ela peida?
1 segundo...
... Seria melhor ela ter peidado."

*sobre ficar triste assistindo Interestelar*
Eu: E tem o lance do "amor é a unica coisa que transcende o tempo e espaço" e etc, é um filme emocionante, jurei que não assistiria denovo por causa de uma pessoa aí.
Carous: Affe, vê o filminho e não fica mal não. 
Amor não transcende tempo porra nenhuma.  -q
Prestenção só nas estrelinha. 
Eu: Verdade, amor não transcende nem meses, quanto mais milhares de anos luz. -q
Carous: EXATAMENTE, PEGOU O ESPIRITO DO NEGÓCIO.
Eu: Única coisa que transcende o tempo...
É o sorvete.
Não sei como, mas é. -q
Carous: Matéria escura é feita de sorvete. É a única explicação plausível.
Eu: Sorvete são partículas do evento catastrófico do fim do universo em um futuro distante, particulas que viajaram para trás no tempo com tamanha explosão e acabaram em cima das nossas casquinhas e dentro de nossos potes. São manifestações de partículas pentadimensionais e cordas apetitosamente materializadas e deliciosamente geladas.

*conversando sobre a Teoria das Cordas ter 10 dimensões*
Carous: Como o espaço-tempo tem 4 dimensões, as outras 6 seriam colapsadas e portando não-observáveis. Na teoria um universo com 10 dimensões é instável e a energia liberada pelos colapsos das 6 dimensões é o que provoca o Big Bang.
Eu: Tendi, é tipo um daqueles "minigames" de lojinha de esquina, de antes de existir o Gameboy. Eles tinham tipo "1000" jogos, mas eram só 4, e o resto eram variações desses 4.
Tipo... 
"Nada pra ver aqui."
4 dimensões legais, 6 dimensões chatas.
Carous: Chatas? 6 dimensões tão loucas que não podem existir.
Eu: 6 dimensões que tão lá pra encher espaço, fillers!
Tipo...
Deus-chan tava lá,
e tinha 10 espaços no Memory Card do universo,
daí ele passou tipo anos fazendo os 4 primeiros,
"Putz, que saco, já tem o suficiente aqui pra fazer umonte de coisa, nem tenho mais ideias pras outras dimensões... Vou só encher os outros espaços com ruído e deixar aí."
Encher de informações corrompidas tipo MissingNo~
Tipo ter vários discos rígidos no mesmo PC: 4 tão cheios de informações no HD, mas os outros 6 nem foram formatados, não dá pra usar.
Deus-chan, programador preguiçoso!
Vendeu a máquina sem formatar todos os discos!
Meu PC tem 4 discos, um veio formatado, os outros dois eu formatei quando o primeiro lotou, mas falta um que eu ainda não usei. Mas ele tem tão pouco espaço que nem vale a pena.
OLOCO!
EU SOU DEUS-CHAN!
QUANDO EU FORMATAR O QUARTO DISCO, ESTAREI CRIANDO O UNIVERSO!
Carous: (brb)
Eu: MEUDEUSCAROUS, eu fechando o ciclo aqui e você aí, brbzando!

Carous: Nossa que sono... Tô pescando aqui no metrô.
Eu: Vish, eu também, tô pescando aqui na privada.
Ainda bem que não fisguei nada, porque nesse rio não nada peixe bom.

Eu: Me olhei no espelho e me senti tão velho e morto. 
Carous: mas cadois 
Eu: Hm? 
Carous: Você é... 
Eu: Oh... =[ 
Carous: ...lindo.
Eu: Oh. =]

Carous: E não morre, fasfavô.
Eu: Diz isso pra ordem natural das coisas.

*falando de cabelos e franjas*
Carous: Essa franja. *mostra foto de japonesa*
Eu: Uhmmm, looks cool, mas só porque a franja dela é longa.
Carous: ......
Cadois, isso é um homem.
Eu: Welp.
Eu sou gay agora.
Tchau, Carous.

*começando o dia de treino*
Qjn: Vou desligar o celular aqui, porque né, tô sem 3g mesmo...
Eu: Faz sentido.
Qjn: E sem nem alguém que se importe. *sigh*
Eu: ... Aw. D: *abraça* 
Isso foi tão... Nossa. Feel you.
*risos tristes*

*dando bronca sobre depressão*
Carous: Ain~
Eu: "Ain" o caralho, fica shiu aê e te comporta. u_u
Carous: Oloco, virou todo machão de repente.
Eu: Né? Até cansei, foi muito esforço.

Lise: Seus lindos, vocês vão mesmo no Domingo???
Eu: Putz, 10% de chance de ir aqui~ :/
Lise: Você pode ir tomar no seu cu então! 
Brincadeira! -q
Eu: Brincadeira nada, depois dessa eu vou mesmo!
(tomar no cu)
(pq ir domingo tá foda)
Lise: E você, senhor João Arthur, pare de só curtir as coisas e fale se vai ou não!
Jopa: Eu nesse FDS:
Lise: Aaaaah, vamo cu nóis!!!
Eu: Engraçado que tudo com a Elise vira "cu".
Lise: A-D-O-R-O UM CÚ -qqqqq

*mais tarde no meu twitter*
Lise:  Porra, K-2! Não precisava divulgar assim até no twitter! u.u
Eu: Certas coisas são feitas para serem eternizadas.
(tipo agora no blog. -q)

=====================================

Welp, agora que as pendências do passado estão para trás, eu posso olhar para os moments do futuro que farei com as pessoas do presente. =]

Looking forward to it!
(futuro, forward, aham, aham?)
*apanha*

terça-feira, 28 de junho de 2016

Classicassos da Rádio #11 - Don't Wanna Fight

Mais difícil do que encontrar uma música que eu não conheça e gostar, é encontrar uma música ATUAL e gostar. Mas essa banda me foi apresentada pela Camila e olha, eu gostei. Me pegou bem na vibe de jazz (que começou com versões de músicas de Undertale) que eu estava há um tempo atrás, e embora esteja meio fora do conceito "músicas que eu já escutei na rádio e reencontrei agora" desta sessão, tá aí. Espero que gostem, a banda é legal mesmo! =]




Don't Wanna Fight
as made famous by 
Alabama Shakes

My life, your life
Don't cross them lines
What you like, what I like
Why can't we both be right?
Attacking, defending
Until there's nothing left worth winning
Your pride and my pride
Don't waste my time

I don't wanna fight no more

Take from my hand
Put in your hands
The fruit of all my grief
Lying down ain't easy
When everyone is pleasing
I can't get no relief
Living ain't no fun
The constant dedication
Keeping the water and power on
There ain't nobody left
Why can't I catch my breath?
I'm gonna work myself to death


No, no, no, no!
I don't wanna fight no more
I don't wanna fight, I don't wanna fight!
I don't wanna fight no more

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Aquele Momento em Que Sua Última Postagem É de 8 Meses Atrás

E aquele momento que você tem um ano de "conteúdo" guardado em bloco de notas.

Estarei postando ele pelas próximas semanas, uma ou duas vezes por semana (pra durar), até acabar.

Porque preciso fazer algo da minha vida, e preciso reaprender a escrever e tal.

Não é muito, mas é algo. Pelo menos é uma meta, coisa que não costumo ter. A bad é longa e cheia de horrores.

Se alguém ainda se interessa pelo blog, por favor, me aguardem com carinho e desculpem a ausência.

Até amanhã!
(also mudei alguns detalhes no layout do blog, jfyi)