"And now for something completely different..."

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Noite Vermelha?

...
Eu juro que pensava que haviam se passado no máximo uns 5 dias desde a minha última postagem. '-'
Quase que eu fico nove dias sem postar denovo, gomen! @_@

Bem, hoje eu tive aula de redação, a aula mais chata e dormível de todas...
Não que eu não goste de redação, eu adoro. Mas a professora não consegue fazer nada com a sala e desde o ano passado ela só entra, dá os exercícios, recolhe e vai embora! D:

E hoje não foi diferente, a não ser que, pela primeira vez desde o fundamental, um dos exercícios pediu pra montar uma redação de tema L I V R E ! \o/ -faz a festa-

A única condição era usar uma narração descritiva, não é o meu tipo mas lá fui eu. ~/o/

E, descobri que sou bom com descrição. '-'

Acabei fazendo tipo um "prólogo", e entreguei a atividade. Ao invés de dormir/desenhar o resto da aula como de costume, decidi escrever o 1º capítulo da tal história. '-'

E acabei fazendo o 1º capítulo inteiro, e já pensei no que vai acontecer no 2º~ '-'

EU TIVE UM ATAQUE DE INSPIRAÇÃO DO NADAA! <Õ>

Isso normalmente acontece comigo só quando tô no banheiro~ xD

Por enquanto o nome do projeto será "Noite Vermelha", se eu pensar em algo melhor ou se depois de terminar não combinar muito, eu mudo o nome e deixo esse como o título do capítulo em que o prólogo se passa.

Aqui vai o tal prólogo, espero que cause a impressão que eu queria:

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Abri os olhos e não conseguia acreditar no que via. Tudo ao meu redor era fogo, como se o terreno tivesse acabado de explodir, e ali estava bem à minha frente tal criatura que acreditava não existir. As escamas, rubras como o sangue que seca, chamaram minha atenção primeiro. Pareciam perigosamente afiadas e intransponíveis, e percebi de imediato que minha lança seria inútil.

Mas isso não durou muito tempo, minha atenção se desviou quando o animal abriu suas asas, estas escamadas mais levemente, em linhas retas e ofensivas, se assemelhando a um tecido rústico, e de repente a criatura parecia três vezes maior. Aquilo abriu sua boca de dentes que pareciam armadilhas e soltou um berrante agudo, seus olhos sedentos de sangue olhavam para o nosso grupo e tomavam a forma do ódio, brilhando escarlate com o reflexo das chamas.

Percebi o cavaleiro ao meu lado engolir em seco quando sentiu a pressão do bafo que soprava em nossas faces, era quente como se saísse do inferno, e depressivo como a visão de nossos túmulos. Era disso que eu tinha sido alertado e não acreditara, mas agora estava vendo com meus próprios olhos tais formas tão malignas. Com um suspiro de temor, o homem disse, concluindo algo óbvio:

― Dragão.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

É isso, me digam vocês se eu devo continuar com isso. '3'

Comentem, e podem criticar a vontade! \^^/

3 comentários:

JuJu-Chan :D disse...

continuaaaa <33333333333333333333333333333

Marcelo »QeJiNhO disse...

MANO, ta demais sua descrição 8D

Me lembrou um pouco a narrativa da priscy (isso é um elogio xD )

Postcode: engraçado, tava "comptag" quando eu abri a pagina, mas mudou magicamente pra "fortsion" '3'

Tag de computadoro e Fusão de fortes, ééé

mah206 disse...

Caraio, tu dava fácil um fake interpretativo dos bons. :)
Ficou magistral!! vou continuar a ler os outros...