"And now for something completely different..."

sábado, 31 de março de 2012

Sonho do Internato Sulista

Olá micro e macro humanos que leem esta bodega desatualizada! Cheguei bem a tempo de impedir que Março passasse batido sem posts! 8D

E isso graças ao meu trip brother Quejinho, que me lembrou que sonhos dão bons posts. o/

Bem, neste sonho, por algum motivo, eu havia entrado para um colégio interno severo em São José dos Ausentes (uma cidade bem fria de RS, divisa com SC... e com fria quero dizer que esses dias já fez 2ºC por lá! *-*), se é que podemos chamar aquilo de colégio, pois não me lembro de ter sonhado com alguma aula. xD

O "colégio" era na verdade uma casa, num terreno bem amplo localizado em campos interioranos, mas toda cercada por muros altos como os de uma prisão- digo; escola. Havia a casa em si, bem grande, com cozinha, sala de convivência e os quartos das garotas. Atrás da casa havia um quintal bem grande com árvores de todo tipo de frutas, e ao fundo havia mais uma estrutura de quartos e banheiros, esses dos garotos.

A "cantina" era a própria cozinha da casa, a merenda era feita por algumas cozinheiras, os garotos faziam fila na janela que dava pro quintal, e as garotas na porta da cozinha dentro da casa mesmo. Algo bem improvisado, por sinal.

Já com "severo" eu quis dizer que tanto a casa principal quanto o cortiço dos garotos não eram pintados, estando no concreto ainda, aparentemente há anos (como o sobrado da minha vó, para quem conhece). E cada pessoa só podia levar consigo uma pequena mochila de objetos pessoais, oferecida pelo colégio.

Pelo que me lembro, na minha mochila eu levei minha pasta de Magic, meus decks, um caderno de desenho em branco, meu estojo de desenho e lápis de cores.

Não me lembro quem eram meus companheiros de quarto, provavelmente porque como estava no sul, nenhum deles me eram conhecidos... Nisso o sonho meio que fez algum sentido, até. Mas eu e esses meus novos amigos já estávamos bem próximos, correndo até a cantina juntos, jogando Magic de madrugada com lanternas (era proibido ficar acordado), e brisando ouvindo Pink Floyd (para minha sorte um deles havia levado uma mochila cheia de CDs, pois pelo visto qualquer tipo de celular, computador ou MP3 eram proibidos).

Mas lembro muito bem das minhas amigas sulistas que eu reconheci no sonho. Encontrei-as uma de cada vez, em momentos aleatórios.

A Tuti foi quem apareceu logo de cara, surgindo na janela do nosso quarto pouco antes do meu primeiro almoço lá, e eu podia jurar que havia trancado essa janela. xD

Ela chegou saudosa e tresloucadamente, dando-me boas vindas, e dizendo que qualquer dúvida sobre como eram as coisas por ali, ela podia me responder. Dizia confiantemente que conhecia todos os segredos para sobreviver no internato, e me deu dicas de como conseguir as melhores partes do almoço antes que acabassem, e o que era servido cada dia. Meus colegas de quarto a tratavam como uma respeitada senpai, e concordavam com tudo que ela dizia, mas eu tinha algo mais em mente a perguntar pra ela... Eu sabia que estava em RS, queria ir ver uma amiga e perguntei se ela sabia como sair do colégio fora dos feriados. Ela apenas respondeu "Escapadas tu pode tratar com minha amiga que entende muito mais disso. Ela estará de volta antes do anoitecer.", e logo após terminar sua rápida invasão, ela deu uma cambalhota de costas através da janela e desapareceu na moita do lado de fora~

Logo após o almoço bem sucedido graças às dicas da "Tuti-senpai", passei a tarde com meus amigos jogando Magic, até que ao entardecer fui dar uma volta sozinho ao redor das paredes do colégio, para ver se encontrava essa tal "mestra das fugas" que havia ouvido falar.

Eis que, saindo de outra moita aos pés do muro, vestindo uma farda camuflada de exército como se aquilo realmente ajudasse, reconheci a Tami! \o/

Quando a chamei pelo nome, ela disse "Shhh!" e fez sinal para que a acompanhasse até a janela do quarto dela, aonde ela fez sinal para que eu esperasse do lado de fora e entrou. E apenas 5 segundos depois ela voltou, dessa vez vestida normalmente. xD

"Olá Senhor K-2! Fiquei sabendo que tu já está querendo arrumar uma saída discreta, por assim dizer. Que apressado, tu acabastes de chegar!"

Então conversamos e ela foi me contando sobre coisas como os turnos dos inspetores, pontos cegos das câmeras e buracos escondidos nos muros. Ela costumava fazer essas fugas todos os dias para se encontrar com o namorado dela do lado de fora, e pelo visto todo dia os inspetores procuravam por ela. xD

Quando percebi já estavam dando o toque de recolher. Eu já estava me apressando para o meu quarto, mas a Tami me segurou e disse mais uma coisa:

"Eu acho que tu nem vai precisar desse conhecimento todo que te passei, K-2. Eu posso chutar quem você quer ver, e ela tá aqui todo dia, lendo..." - nesse momento algum inspetor veio apontando a lanterna na janela aonde estávamos e soou um apito, então a Tami cambalhotou-se para dentro do quarto dela. Sem tempo para perguntar-me se sair de moitas e dar cambalhotas através de janelas tinham virado algum tipo de moda, eu corri~ /o/

"Duh, que idiota eu fui!", pensei aquela noite. É óbvio que se a Tuti estava aqui, essa minha amiga que eu queria tanto ver também estaria. Eu devia ter perguntado por ela logo de cara assim que a Tuti apareceu falando sobre o lugar.

No dia seguinte, antes do almoço, por algum motivo eu sabia exatamente aonde encontrá-la.



E lá estava ela, no meio do quintal, encostada embaixo de uma árvore de alguma fruta amarela (maracujazeiro, pereira, limoeiro, whatever), escrevendo em um caderno. Eu sorri. :)

"Pensei que você estaria lendo." disse, chegando de surpresa.
"To escrevendo um pouco, pra variar. Quer ver se está bom?" ela perguntou, como se eu estivesse ali todos os dias.

Sentei-me ao seu lado e li o texto, embora não lembre do que estava escrito. Mas estava bom, como esperado dela, e então perguntei o que ela andava lendo. Pelo que ela respondeu, desafiando toda a física e lógica, ela havia trazido mais de meia dúzia de livros na mochila dela, além desse caderno. E pelo que pude reparar ao seu lado, alguns bichinhos de pelúcia; reconheci o Cheshire Cat e o Kon.

"Aliás, fiquei esperando. Tu demorou, sabia?"

O sonho só foi decepcionante por eu ter acordado~

(Três dias no colégio, três amigas que reconheci, eu também tinha três colegas de quarto... Peraí, foi esse mais um sonho envolvendo o número 3, produção? *desenvolve paranóia*)

5 comentários:

Contriller disse...

Além de tudo estamos no mês 3. Daora o post

Tuti Waka Laka disse...

mas tchê, até com o sotaque tu sonho D:
aliás, qndo q tu chega em porto?

Bruno Antonelli disse...

O sotaque é inconfundível. xD

Em 7 dias, 1 hora e 57 minutos! -q

Ariel - Capitão Abutre disse...

Olha eu aqui pra te salvar da sua paranóia (ou não), porque antes você tinha 3 comentários. o.O

Abç \o

Tsu disse...

Oi Bruno!
Seu sumido da net!
Sério..tem sonhos que temos que são uma coisa de louco mano... eu já tive sonho com uma pessoa 2 vezes seguidas..e foram sonhos muito loucos mas bem legais rs.
Mas o seu..daria um roteiro de filme!
Tudo bem? Muita correria por aí!
Sim! Tu fez cosplay do TK..mas pra mim o teu cosplay bacana foi o Mello. Tá devendo repetí-lo!
bjs