"And now for something completely different..."

sábado, 6 de junho de 2015

Moments: 14th Edition

Partiu mais um Moments?

Partiu!

=====================================

Eu: E aqui podemos ver como o autor capta a emoção de desentendimento e estranheza do leitor, que por sua vez prefere ignorá-lo fechando o livro e indo até a loja pedindo reembolso.

"É como se minha cama fosse uma ilha, e ainda não tivessem inventado o chão."
- CADOIS, Eu

"Esse sapato me caiu como uma luva"
- MITO, Quejinho

*sobre montar uma banda*
Antonio: Tô querendo comprar uma bateria.
Eu: Acho que é mais fácil... Comprar umas pilhas.
Antonio: Aff...
Diego: Ah, estragou minha piada... Eu ia tirar a bateria do meu celular e mostrar pra ele.
Antonio: Aff... *sai da sala*
Diego: Mas montar uma banda... Eu ~pilharia~.
Eu: Aff... Se seu trocadilho fosse pior, eu te... ~Bateria~.
*Diego vermelho de risos*
*BA DUM, TSS*

Eu: Não sei, cara. Às vezes, quando estou MUITO down mesmo e nada que eu penso me anima, eu me imagino ali onde eu estiver, triste e cabisbaixo, quando a porta mais próxima abre com uma espadada do outro lado. Daí entra o He-man, junto com uma onda de arco-íris, cantando:
HEEEE YEEAH YEEEAH
HEEEEE YEEAH YEEEAH
I SAY HEY,
WHAT'S GOING ON?
(eu devia voltar a imaginar isso, tá foda)

*escutando uma música com gaita de foles*
Eu: That gaita de foles. 
So fuckin' great.
It's like blowing a dick that orgasms in the form of sound through eight more.

Capelo: Em diadema é assim; A cada 10 pessoas, 5 são assaltados e 5 são assaltantes.

Eu: Cara, você pode pegar aquele busão ecológico novo que fizeram na Inglaterra movido à fezes e lixo e dizer que está cagando e andando pra isso.
Qjn: Isso foi escatologicamente poético.
Eu: Obrigado.

Contriller: Eu tive um sonho maneiríssimo... Onde eu estava jantando com a minha família e eles vieram com uma receita nova de "Lasanha Pocket".
Qjn e Eu: Lasanha Pocket...?
Contriller: É. Era tipo uma lasanha normal, mas com um zíper no meio... E quando você abria o zíper "Oh meu deus! Tem mais lasanha dentro!"
*risos*
Eu: Caralho cara... Isso é genial. Lasanha com mais lasanha dentro.

*jogando RPG do Contriller*
Contriller: E então você vê, no meio do deserto, uma coisa pequena vindo pulando na sua direção. Você olha direito e percebe que é um sapo roxo. Ele pára na sua frente, e fica pulando na sua altura enquanto fala alternadamente durante os pulos:
"Olá!...
Será que...
Você viu...
O meu cachorro?
Ele roubou...
Meu distintivo...
De invisibilidade...
E não consigo mais...
Enxergar ele!"
*muitos risos*
Qjn: Caralho, cara! Você tem noção DO QUANTO isso é nonsense?! Um sapo roxo... Falante... No deserto... Procurando um cachorro que está invisível... Porque ele roubou o DISTINTIVO DE INVISIBILIDADE dele. Puta que pariu! Você pensou nisso numa das suas brisas chapadas?
Contriller: Não! ... Sim.

*conversando e criando várias cantadas grosseiras, quando lembra da Lasanha Pocket*
Eu: Gata, me chame de lasanha e abra meu zíper!
*muitos risos*

Eu: Honey, I wanna draw you like one of my french toasts.
Não, pera. Tá errado isso.

Qjn: Imagina que louco ser o Khal Drogo.
K-2: Mas ele morre!
Qjn: Sim, mas antes disso.

*sobre aumento das passagens de ônibus e calor no país do futebol*
Drex: Essa bosta de governo só piora a inflação climática. Tudo culpa dos esquerdistas e dos centro-avantes.

Eu: Aquela tristeza profunda e real que me bate quando termino o último pedaço da última sobremesa remanescente do Natal/Ano Novo. :'(
(é realmente triste)

Qjn: E você Gust, comendo muitas ppks?
Gust: *olha compenetradamente para o céu durante vários segundos*
Não... Eu olho para o horizonte, e não vejo nenhuma.
*Qjn e K-2 quebram de rir sem o Gust entender nada*

2 comentários:

Marcelo »Quejo disse...

esses dias foram fodas aushaushas
Maluco quem dera ser o drogo mandar na tribo toda comer a daenerys etc

Bruno Antonelli disse...

E cavalgar no seu fodendo cavalo de guerra com o vento no cabelo e um falcão em seus braços.

Mas também fazendo tudo que o Conan diz que é bom. xD