"And now for something completely different..."

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A Eterna Busca Pelo "Vale Encantando"

Só uma reflexão que foi me distraindo numa noite dessas e resolvi registrar, espero que gostem e comentem o quê pensam! =]

"[...]embora tomado o choque brusco da desilusão, nunca cansamos de sonhar…

Assim como um cão não se cansa de tentar abocanhar o reflexo de uma estrela na água do mar.

Mas que cão estúpido, não?"
(vou acabar ficando em débito por começar a te citar tanto, rs)


Estúpido? O cão só busca a própria felicidade, como tem o direito de fazer.

Pode não alcançar a estrela pelo seu reflexo, mas quando menos esperar pode acabar mordendo uma estrela do mar.

A estrela do mar pode não aparentar tudo que o cachorro idealizara, mas ela está lá, seu calor é mais palpável que aquele calor inimaginável porém intangível. A estrela do mar o amará e o fará sentir-se especial mais do que qualquer estrela distante em sua própria solidão.

...

Mamíferos e equinodermos de lado, as pessoas costumam se preocupar sobre tudo o quê fazem ou deixam de fazer, se deveriam mudar ou se deveriam manter, se "deveriam fazer isso" ou "não ter feito aquilo".

Eu digo que o quê você faz é o quê você faz.

O quê você não faz ou poderia ter feito, é o quê não foi.

E isso é você, e ponto.

Não adianta ficar se analisando até não conseguir mais.

Até porque se "você tivesse feito diferente", não teria sido você.

Ninguém vem com um manual de como fazer as coisas do jeito certo, logo, as coisas que você fez, certas ou erradas, precipitadas ou atrasadas, são o quê definem você como você mesmo, e não como todos "deveriam ser".

Aliás, você não "deveria ser" nada além de você mesmo, o que você ganhar ou perder por isso não significa que você errou. Era o quê era pra você. É sua vida.

Viver sua vida significa ganhar experiências para contar. Bons tempos, tempos ruins, todos temos nossa parte reservada.

Temos o direito de fazer algo para nós mesmos, nada é "eterno" enquanto você continua sonhando à frente.

Melhor fazer algo que você vá se sentir culpado agora do quê manter como está e acabar daqui 10 anos preso em uma vida que você não queria, com a pessoa "nem-tão-certa". Pode parecer egoísta, mas tudo que se faz em prol de sua felicidade, à longo prazo, é justo.

A época definida como "romântica", aonde as pessoas ficavam "juntas para sempre", só existiu porque as uniões eram forçadas e obrigatórias. Se você acha que está à muito tempo numa vida que começa a não soar tão boa acompanhada das palavras "para sempre"... Você pode mudar: egoísmo é dizer que alguém tem que se forçar à algo ou viver algo que cada vez mais se torne uma mentira. Justo é se dar ao direito de viver suas próprias experiências. (mas também não seja um(a) babaca, é óbvio.)

É assim que cada um busca pelo reflexo de sua estrela. É mudando seu caminho por si mesmo ou sendo obrigado a mudar de caminho, mesmo não gostando. Mas qualquer que seja o caminho em que você esteja agora, é o seu caminho e nada mais. Nem certo nem errado. Se aventure no seu próprio caminho.

Procurem a felicidade, ó, meus caros drugues e ptitsas!

Ramble on! And now's the time, the time is now, to sing my song!
I'm going around the world, I got to find my girl, on my way!
I've been this way ten years to the day, ramble on!
Gotta find the queen of all my dreams!
~Led. Zep.~

3 comentários:

Biel disse...

Não há muito o que se preoculpar.

"Não adianta ficar se analisando até não conseguir mais."

Uh.. Isn't that what are you doing anyway?

Acontece que o texto me deixou em parte ofendido, sim.
Em certo ponto você diz: "é isso e ponto"

Mas o que é um ponto hoje pode ser uma virgula amanhã. Vai saber que outras 'reflexóes' você mesmo irá fazer cada vez mais pensando que chegou ao ponto?
Acabo de perceber que a consciencia de que se está moredendo a água é desviar-se do seu sonho, em alguns casos...

Mas no geral, como quse sempre, eu gostei do texto. =]

Bruno Antonelli disse...

Hm, não, não estou me analisando como disse que não adianta fazer no texto, não estou pensando em como eu poderia ser diferente ou se o quê estou fazendo deveria ou não ser diferente: estou apenas apresentando meu ponto de vista para as outras pessoas.

Quanto ao ponto, é o meu ponto agora, pode se tornar uma vírgula daqui algum tempo ou uma reticências ou um peixe, até porque se minha opinião não mudasse com a vida, a seleção natural me extinguiria. O ponto é que esse é meu ponto agora e estou apresentando ele, como meu jeito de pensar. Não vejo por que se ofender, até pq vendo as coisas assim acho que fica melhor...

Enfim, agradeço o comentário e crítica! =]

mah206 disse...

Sabe...
acho que a busca da felicidade faz apenas parte de um contexto maior, que é a satisfação consigo mesmo.
Ser infeliz não é uma opção, e muito menos o oposto, porquê no mundo quê vivemos, somos apenas adaptados às situações.
Felizmente temos a arte de encontrar felicidade naquilo que vivemos, seja ela a verdadeira, ou a que era coisa do destino, ou seja lá o que for.
O que importa são os momentos em que se sente que a felicidade foi atingida, e então abraçar-se a eles como se fossem seu suspiro de vida.

E obrigada pela referência!
Estive curiosa :)